Menu
|

Fine Art

O termo inglês “Fine Art” corresponde a “Belas Artes”, na língua portuguesa. Remonta a uma época em que artistas se voltaram mais para a beleza estética ou conceitual do que para a obtenção de provento, por meio da criação artística. Atualmente o termo é utilizado como sinônimo de arte, principalmente quando se trata das artes visuais.

No campo da fotografia, no entanto, engloba alguns outros parâmetros. Significa, primordialmente, a expressão da visão criativa do artista e, desta forma, é produto de exposições, galerias de arte, espaços culturais e afins. Quando se trata de “impressão fine art” significa que, além da visão criativa do artista, seja ele um pintor, escultor, arquiteto ou fotógrafo, há também o conceito da técnica perfeccionista na reprodução impressa de tal arte.

A “impressão fine art” está ligada, não só ao aspecto técnico, como também à permanência das imagens. Uma vez que a impressão fine art é um processo de deposição de tinta, em forma de pigmentos minerais, sobre um material que preenche requisitos técnicos determinados por normas internacionais, tal processo recebe avaliações de órgãos internacionais que podem determinar algumas de suas características.

Os papéis e telas classificados como “material fine art” devem preencher requisitos estabelecidos pelas normas ISO 9706 que ditam aspectos de resistência, da ausência de acidez, da ausência de branqueadores óticos, entre outros. As tintas, fabricadas a partir de pigmentos minerais, também têm a sua durabilidade, densidade, pureza e outros aspectos regidos por normas internacionais.

Tudo isso nos leva a patamares de permanência jamais atingidos anteriormente. Institutos internacionais como o Wilhelm Research atestam uma durabilidade próxima a duzentos anos, em caso de preservação museológica. Isto significa que gerações se sucederão, observando a mesma peça artística, antes que a mesma sofra algum tipo de alteração de cor, desbotamento das tintas ou do papel ou ainda algum tipo de degradação do papel ou tela empregados.

As técnicas empregadas na impressão fine art compreendem um absoluto controle das cores e garantem reproduções com a fidelidade exigida pelos principais museus e galerias ao redor do mundo.

Reproduções de obras dos grandes mestres da pintura são executadas levando-se em conta todos os aspectos aqui citados, conjugados com a utilização de materiais fabricados por empresas como a Canson e a Hahnemühle., presentes no mercado mundial desde o século XVI.

Em última análise, pode-se dizer que “impressão fine art” significa imprimir arte utilizando-se da arte de imprimir.

Compartilhar×

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!